Saiba como a Gig Economy te ajuda a encontrar uma independência profissional

Gig Economy é composta por relações de trabalho mais fluídas e temporárias, e também é chamada de Economia de Bicos, em português. Trabalhadores temporários, freelancers, home office e outros prestadores de serviço têm encontrado na Economia Gig oportunidades para obter liberdade e independência profissional.


Neste texto, você vai descobrir como isto é possível. Você também pode conferir outros de nossos conteúdos sobre como se dar bem na Gig Economy!


 


Oportunidades que exigem preparação


Gig Economy é uma tendência de relações de trabalho que cresce no mercado brasileiro e internacional. Como principais vantagens, o trabalhador pode receber mais por meio de sua Microempresa Individual (MEI), bem como ter mais liberdade de horários e locais de trabalho para sua rotina diária.


Hoje em dia, não é tão fácil conseguir um emprego fixo e estável. A legislação trabalhista dificulta as contratações e os empregos fixos custam caro quando, por exemplo, o trabalho é de curta duração e não exige o cumprimento de horários preestabelecidos.


Por isso, quem se prepara adequadamente e monta um bom Marketing Pessoal pode encontrar na Gig Economy as oportunidades perfeitas para não ficar sem trabalho, faturar para viver bem e investir, descansar e ainda ter liberdade profissional para atuar em locais e horários mais flexíveis.


Para muita gente, a Gig Economy não é uma escolha. Para outros, uma opção tomada de forma consciente, a fim de perseguir maior autonomia profissional e econômica. Alguns trabalhadores veem na Gig Economy um complemento de renda. Já outros, a utilizam como sua principal fonte de recursos financeiros.


Independentemente de qual seja o seu contexto ou característica, se você é um Gig Worker, há inúmeras possibilidades para que você possa desempenhar um trabalho com boa remuneração.


A maioria das pessoas já tem contato com sistemas de trabalho sob demanda como o Uber, outros aplicativos de transportes e o Airbnb, nos quais não há qualquer vínculo empregatício. Os apps servem para reunir prestadores de serviços a clientes que demandam serviços.


Porém, o Gig Worker também encontra uma infinidade de sistemas e aplicativos nos quais ele pode encontrar pessoas e empresas interessadas em contratar seus serviços no modelo freelancer ou por tempo limitado. Nestes softwares, o trabalhador anuncia suas habilidades e experiências, enquanto os clientes procuram o profissional que mais se ajusta às suas necessidades.


E isso se aplica a um vasto número de tarefas: desde encanadores, mestres de obras, eletricistas e prestadores de serviços domésticos gerais a até mesmo desenhistas, designers, contadores, redatores, consultores financeiros, chefes de cozinha, engenheiros e outros.


Se você tem alguma habilidade, qualquer que seja, você pode encontrar pessoas interessadas em contratá-lo para serviços pontuais e a Gig Economy permite que você faça isso com agilidade, eficiência e bom faturamento.


É muito importante, porém, que o Gig Worker se mantenha atualizado no mercado, invista em constante capacitação e construa um network próprio de contatos profissionais, para que não dependa apenas de softwares e similares. Assim, ele encontra ainda mais oportunidades de trabalho e pode faturar mais, construindo uma imagem positiva com boa reputação e uma marca individual de sucesso.

Receive our e-mails