4 motivos para você começar hoje a atuar na Gig Economy

Talvez você nunca tenha ouvido falar na expressão gig economy, mas, sem dúvida, conhece esse conceito e provavelmente até já tenha tido algum tipo de experiência com ele. O termo em inglês, gig economy, se refere a trabalhos baseados na economia alternativa. Nessa categoria podemos incluir os temporários, freelancers e autônomos, além de serviços como Uber.


Algumas das características desse tipo de modelo se baseiam no regime de trabalho bem diferente dos padrões tradicionais e na flexibilidade adquirida por meio dele. O que há um tempo atrás era conhecido como “bico” ganhou uma abrangência bastante significativa e mudou o jeito como muitas pessoas exercem determinadas funções e, do mesmo modo, a oferta de trabalho das empresas.


A gig economy é também conhecida como economia freelancer ou sob demanda, e possibilita um modelo de trabalho altamente vantajoso, se houver uma condução apropriada do serviço.


Confira aqui 4 motivos que farão você querer começar hoje a sua atuação profissional nesse ramo promissor, que a cada dia tem crescido e agregado ao mercado de trabalho.



Liberdade para atuar em mais de uma área


Quem atua seguindo esse modelo tem a possibilidade de trabalhar em áreas distintas ou até mesmo, na mesma área profissional, mas para empresas ou projetos diferentes. Dessa maneira, é possível ampliar a renda ou exercer diferentes funções, caso o profissional tenha mais de uma habilidade.



Consolidar um nome ou marca no mercado de trabalho


Pessoas que atuam na gig economy têm a oportunidade de se fazerem conhecidas no mercado profissional. À medida que começam a ter visibilidade por apresentarem um trabalho comprometido e de qualidade, passam a ter prestígio perante as empresas e a terem suas marcas ou nomes registrados.


É possível, inclusive, que os clientes procurem por esses profissionais, o que faz com que a remuneração seja maior e o trabalho ainda mais reconhecido.



Trabalho home office e com ritmo próprio


Umas das possibilidades de um profissional que segue esse padrão é poder realizar seus trabalhos de casa ou de outros locais onde se sintam confortáveis. Isso é ótimo para pessoas que não se sentem plenamente à vontade em ambientes corporativos.


Além disso, por possibilitar um regime de trabalho flexibilizado, a gig economy oferece ao trabalhador a possibilidade de adequar sua rotina de trabalho a seu perfil e necessidade. Você poderá criar seus horários e administrar seu ritmo de trabalho da maneira que achar melhor.



Chance de trabalhar com o que tem a ver com você


Você terá mais liberdade para escolher os projetos que combinam com seu perfil, que sejam satisfatórios e que possibilitem a realização profissional. Profissionais realizados e que fazem o que gostam são muito mais produtivos. Desse modo, ganha o trabalhador e ganha a empresa.


É importante para um profissional dessa categoria formalizar o trabalho porque, assim, as obrigações legais e benefícios serão assegurados.


Formalizar o exercício da função permite ainda que você possa emitir nota fiscal às empresas e clientes. Alguns deles exigem esse documento e, além do mais, você poderá transmitir mais credibilidade trabalhando dessa forma.


Para a formalização, é necessário realizar o cadastro como Microempreendedor Individual (MEI). Você irá precisar pagar uma contribuição mensal, que não é alta e terá garantidos benefícios e licenças regulamentadas pelo regime CLT.

Receive our e-mails